A Pharmactiva é Uma Empresa Amiga da Criança

 Criado pela Fundação Abrinq em 1995, o Programa Empresa Amiga da Criança mobiliza empresas para uma atuação social em benefício de crianças e adolescentes no Brasil.

O Programa incentiva o investimento social privado em ações para a infância e adolescência e apoia as empresas na qualificação de suas ações, para que estejam em consonância com o Estatuto da Criança e do Adolescente.

Clique aqui e veja exemplos de ações sociais aceitas pelo programa.

Vantagens de ser uma Empresa Amiga da Criança:

  • Fazer parte de uma rede de empresas comprometidas com a situação da infância brasileira;
  • Receber o direito de uso do selo Empresa Amiga da Criança, que agrega valor à sua marca e pode ser utilizado como um diferencial para a imagem da empresa;
  • Receber o kit de fidelização, com o diploma anual de Empresa Amiga da Criança, mousepad e um CD com informações e conteúdos relacionados à área da infância e adolescência;
  • Ter seu nome divulgado nos materiais e site da Fundação Abrinq;
  • Receber publicações da Fundação Abrinq, tais como o informativo impresso, relatório anual e boletins eletrônicos, enviados a pessoas, empresas, organizações e prefeituras de todo o país;
  • Ter a oportunidade de participar de eventos que discutam o investimento social de empresas na criança e no adolescente, promovidos pela Fundação Abrinq;
  • Receber subsídios técnicos para o desenvolvimento e aprimoramento de suas ações sociais;
  • Ao ser reconhecida como “Amiga da Criança”, a empresa pode utilizar o selo em suas embalagens e demais materiais de divulgação – como site, papelaria, notas fiscais, adesivos, cardápios, etiquetas, luminosos, sacolas, malas diretas, banners e anúncios, entre outros;
  • O selo Empresa Amiga da Criança não poderá ser utilizado em embalagens ou materiais de produtos e serviços impróprios ou inadequados para crianças e adolescentes e que não respeitem sua condição peculiar de pessoa em desenvolvimento.

Evolução do selo Empresa Amiga da Criança

Linha do Tempo

  • Em 1993 realizaram-se campanhas de denúncia, exposições de fotografias, e a divulgação do vídeo “Profissão: criança”, de autoria da cineasta Sandra Werneck.
  • Em 1994 a Fundação Abrinq realizou uma exposição fotográfica que denunciava, pela primeira vez no país, a situação de crianças trabalhadoras, cujas fotos estão publicadas no livro Crianças de Fibra, de Iolanda Huzak e Jô Azevedo.

A partir dessa ação a Fundação Abrinq lançou em 1995 o Programa Empresa Amiga da Criança, com o objetivo de mobilizar organizações do setor produtivo para o combate à exploração da mão-de-obra de crianças e adolescentes.

Nesse mesmo ano, a Fundação Abrinq procurou a Revista Atenção com denúncias de utilização de trabalho infantil em cadeias produtivas de diversas grandes empresas no Brasil. O dossiê se transformou na reportagem “Nossas crianças: a sucata do progresso”, que mostrava como a produção de produtos como suco de laranja, açúcar e álcool, carvão e calçados se beneficiava, em alguma parte do processo produtivo, do trabalho de crianças.
Após esse momento, cuja estratégia principal era de denúncia, a Fundação Abrinq passou a construir parcerias e articular compromissos públicos, através de pactos com associações empresariais que se dispõem a atuar no combate ao trabalho infantil.

Em seis anos de atuação, o programa pôs o tema do combate ao trabalho infantil em evidência e participou da articulação de 10 pactos em cadeias produtivas tais como cana-de-açúcar, laranja, calçados e fumo.

A Fundação Abrinq também é instituição fundadora do Fórum Nacional de Prevenção e Erradicação do Trabalho Infantil, que surgiu em novembro de 1994 com o objetivo de articular as iniciativas do governo e da sociedade para erradicar o trabalho infantil, passamos a integrá-lo em junho de 1995 e participamos até 2003 da coordenação colegiada. O Fórum reúne representantes do governo, trabalhadores, empresários e organizações da sociedade civil na busca de uma política nacional efetiva de combate ao trabalho infantil.

Em 1995 também foi lançado, nacionalmente, o Programa Empresa Amiga da Criança em Brasília/DF.

Em 2001 o Programa Empresa Amiga da Criança foi reestruturado, envolvendo outros temas que não só o combate ao trabalho infantil. Esses novos compromissos referem-se a ações das empresas com os colaboradores, fornecedores e com a comunidade.

Desta forma a parceria estabelecida em 2005 junto a Organização Internacional do Trabalho – OIT e aos Fóruns Estaduais de Prevenção e Erradicação do Trabalho Infantil, no Programa de Duração Determinada para Contribuir à Prevenção e Erradicação das Piores Formas de Trabalho Infantil no Brasil se torna estratégico para o fortalecimento do Programa, pois nossa atuação é de âmbito nacional, referendando nossa ação direta com o setor privado e resgatando os objetivos iniciais:

  • aumentar o número de ações empresariais em benefício da criança brasileira, contribuindo com a prevenção ao trabalho infantil;
  • incentivar o compromisso empresarial de não utilização de mão de obra infantil, contribuindo para a erradicação do trabalho infantil;
  • Promover parcerias entre:
    -Órgãos governamentais e empresas privadas,
    -ONGs e empresas privadas.

Em 2008 foi lançado um novo sistema de cadastramento, desenvolvido com a finalidade de conhecermos as diferentes características das empresas e proporcionar maior agilidade no preenchimento de dados, a partir de questões de múltipla escolha. Este sistema permite que, nos próximos anos, o Programa possa fazer uma análise da evolução dos investimentos sociais realizados pelas empresas.

Entre os compromissos que as empresas assumem para receber o selo Empresa Amiga da Criança houve novidade: o desenvolvimento de uma ação de conscientização que deve ser realizada com todos os públicos da empresa, informando sobre os prejuízos do trabalho infantil.

leia mais

Fundação Abrinq – Programa Adotei um Sorriso O que é

 Adotei um Sorriso é um programa que aproxima profissionais liberais – que queiram se dedicar voluntariamente a uma causa – de organizações sociais que atendem crianças e adolescentes de famílias de baixa renda.

Realizado pela Fundação Abrinq o programa sensibiliza e capacita organizações sociais para que recebam os profissionais liberais e mobiliza os voluntários para que possam ajudar a melhorar a qualidade do atendimento oferecido às crianças e adolescentes.

 

 

 

Podem participar do Programa Adotei um Sorriso:

  • Dentistas
  • Fonoaudiólogos
  • Médicos Pediatras
  • Nutricionistas
  • Oftalmologistas
  • PsicólogosHistórico:
  • Em 1996 quinze dentistas preocupados com a saúde bucal de crianças e adolescentes de baixa renda uniram-se à Fundação Abrinq e comprometeram-se a “adotar” o tratamento odontológico de uma criança ou adolescente até a idade adulta e a difundir esta idéia entre seus colegas. Nasce assim o Adotei um Sorriso.
  • Dois anos depois, o grupo de 15 dentistas tinha se transformado numa legião de 1.577 profissionais e já estavam espalhados por todos os estados do País. Hoje, além dos dentistas, podem participar deste movimento voluntário, fonoaudiólogos, médicos pediatras, nutricionistas, oftalmologistas e psicólogos.

O Adotei um Sorriso faz o elo entre profissionais voluntários e organizações que atendem crianças e adolescentes. Participe!

leia mais

Fundação Abrinq – Projeto Pé da Letra – O que é ?

Desenvolvido em parceria com o banco alemão Deutsche Bank desde janeiro de 2009, o “Projeto No Pé da Letra” tem como objetivo capacitar profissionais que atendem crianças da pré-escola para que possam desenvolver práticas em sala de aula que favoreçam a construção de uma imagem positiva da leitura como uma atividade prazerosa, divertida e cotidiana.

Inicialmente foram identificadas oito Escolas Municipais de Educação Infantil (EMEIs), do Campo Limpo, zona sul de São Paulo. Em seguida houve uma formação de 16h sobre práticas de leitura, leitura literária e não literária, a importância do ato de ler, entre outros temas, oferecida a quatro professores de cada escola.

Após a formação, são desenvolvidos projetos pedagógicos que têm como objetivo o desenvolvimento de diversas atividades de leitura com as crianças durante o período de 18 meses, considerando inclusive a participação das famílias nessas ações.

A formação oferecida inclui atividades complementares que têm como objetivo a ampliação do universo cultural desses professores e servem de subsídios para os trabalhos em sala de aula junto às crianças, tais como visita a museus, exposições de artes plásticas e idas ao cinema com filmes que tratam de temas trabalhados no processo formativo.


Contexto

Formar leitores é ainda um grande desafio para o Brasil. Segundo o Indicador de Analfabetismo Funcional, desenvolvido pelo Instituto Paulo Montenegro e pela Ação Educativa, em pesquisa apresentada em 2007, 64% dos brasileiros na faixa etária de 15 a 64 anos que estudaram até a 4ª série são considerados analfabetos funcionais. Ou seja, não são capazes de ler textos longos, localizar mais de uma informação e estabelecer relações entre diversos elementos do texto.

Além disso, estudos revelam que as crianças que entram em contato com o mundo dos livros e da leitura desde cedo ficam muito mais estimuladas a aprender a ler, a escrever e adquirem maior capacidade de abstração.

leia mais

A Fundação Abrinq – Save the Children está nas ruas com a campanha para arrecadação de recursos: Face to Face.
Os captadores percorrem as ruas da cidade de São Paulo e da Grande São Paulo pedindo a atenção dos pedestres para ouvir qual e como é desenvolvido o trabalho da Fundação Abrinq – Save the Children. Com a campanha, a organização busca novos doadores com o objetivo de ampliar o número de beneficiados.
Ao assumir um compromisso com a organização, a contribuição de cada um é repassada aos programas e projetos da organização, que já beneficiou mais de 6 milhões de crianças e adolescentes no país.
Você pode ser abordado por um dos nossos captadores, saiba onde eles estão:

  • AV FARIA LIMA
  • AV JUSCELINO KUBITSCHEK
  • AV SÃO LUIS
  • CIDADE EMBU DAS ARTES
  • METRO CLINICAS
  • ESTAÇÃO DE METRÔ CONSOLAÇÃO
  • ESTAÇÃO DE METRÔ SANTANA
  • PINHEIROS
  • RUA AUGUSTA
  • RUA DA CONSOLAÇÃO
  • SHOPPING PAULISTA
  • UTINGA – SANTO ANDRE

leia mais